Jardim dos Mestres

A Disciplina

Disciplina é a observância estrita de uma regra, regulamento, procedimento. Disciplina é respeito, obediência, ordem.

Disciplina é questão de prática e não de planos, projetos. Ser disciplinado é ser capaz de respeitar, de seguir uma regra, um procedimento, uma ordem. Ser disciplinado é dar continuidade ao que se iniciou, é ser capaz de sustentar a frequência das práticas, é ser capaz de manter a sequência dos exercícios determinados.

Precisamos nos autoeducar e, para tanto, é muito importante ter disciplina. Não uma disciplina qualquer, mas uma disciplina autoimposta, voluntária. A virtude da disciplina desenvolve-se gradualmente.

A espiritualidade é vivida basicamente de duas formas: nas práticas espirituais, sejam elas passivas ou ativas, e no viver diário.

É preciso saber que, sem uma disciplina de práticas espirituais, não conseguiremos mudança alguma. Se quisermos realmente seguir este caminho, deveremos dedicar algum tempo para as práticas espirituais.

Muitas são as práticas que podem ser feitas, cada um deve escolher aquelas com que melhor se familiarizar. Entretanto, não devemos ficar trocando de prática a todo momento, se realmente quisermos obter resultados.

Os afazeres diários nos tomam muito tempo; a vida, principalmente nas cidades grandes, vem se tornando cada vez mais complexa, consumindo cada vez mais o tempo, a saúde e a energia das pessoas.

Contudo, se realmente pretendemos seguir este caminho, então precisamos analisar as nossas prioridades, renunciar, abandonar o que é inútil ou prejudicial para a vida espiritual.

Não precisamos e nem devemos abandonar tudo para seguir um caminho espiritual, acreditando ser necessário mais tempo para práticas, pois certamente não vamos utilizar corretamente todo este tempo.

Se analisarmos com sinceridade tudo o que fazemos em nosso dia-a-dia, logo poderemos perceber uma série de atividades, de hábitos, que podemos abandonar. Desta forma, a vida se torna mais simples e o tempo necessário para as práticas aparece.

Para este tempo criamos uma sequência de exercícios espirituais, que devemos seguir com disciplina, seriedade, firmeza e responsabilidade. Conforme os resultados forem surgindo e se tornando estáveis, podemos evoluir para práticas mais avançadas. As práticas são para vida toda.

Não devemos começar com uma prática muito extensa. É melhor iniciarmos com pouco e irmos aumentando gradualmente, pois, como não temos o costume de fazer estas práticas, vamos enfrentar várias resistências internas. Se quisermos começar com uma prática muito extensa, logo seremos devorados por nossas próprias resistências internas e fracassaremos.

As sessões devem ser finalizadas antes que comece a surgir o desejo de que a prática termine, ou o pensamento de que está demorando. Enquanto não formos experientes, sempre que surgirem sentimentos de frustração com práticas ruins, devemos voltar ao início, reduzir o tempo das práticas por alguns dias. Se forçarmos demais no início podemos gerar um desgaste que nos levará a perder o interesse pela prática.

A disciplina não pode ser vista como obrigação, não pode haver pressão. As práticas devem ser feitas com contentamento e com uma certa felicidade. A mente deve ter contentamento, pois desânimo só gera mais desânimo.

Contudo, devemos ser muito exigentes conosco mesmos. Se quisermos alcançar a sabedoria dos grandes mestres e santos da história, precisamos começar a praticar a meditação imediatamente. Eles eram muito diligentes. Não podemos acreditar que é possível chegar aonde eles chegaram sem fazer o mesmo. Nada pode ser alcançado sem esforço.

Todos nós queremos ser felizes e não mais sofrer. Mas, apesar de nosso árduo esforço na busca de felicidade, a realidade é que não conseguimos o que buscávamos. Isso porque estamos cheios de falsas esperanças e nossos esforços estão voltados para o mundo, para o externo, para objetivos incorretos que não podem trazer a genuína felicidade. Precisamos orientar esforços para objetivos corretos.


0   Respostas em A Disciplina

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *