Jardim dos Mestres

O Quarto Grau de Oração

Esta é uma união mais estável, mais intensa e profunda que a anterior. Neste grau nada se pode, nem ao menos sair deste estado é possível, é como um estado de transe extático. Mas o arrebatamento, o êxtase, o arroubamento ou rapto estão mais além deste grau. E mais além ainda encontra-se uma serenidade profunda, um estado de equanimidade.

Um grau de oração leva ao outro, ou como diz Santa Teresa: “as lágrimas tudo alcançam; uma água traz outra.” . No início, quase sempre, é depois de longo tempo de oração mental, que se passa de um grau a outro. Mais tarde, com a prática constante, com a purificação de nossos corações e mentes, gradualmente nos aperfeiçoamos e podemos chegar a elevados graus com maior facilidade, até que se tornem nossa realidade.

A passagem de um grau a outro normalmente leva tempo, podendo variar, pois cada pessoa tem seu tempo. Não se deve forçar nada e também não deve haver nenhum tipo de ansiedade. Contudo, não podemos ficar presos, devemos permitir-nos passar adiante quando o momento chegar.

Neste grau, o desenvolvimento das virtudes se intensifica. Os resultados, a intensidade dos resultados depende de muitos fatores. Um dos principais fatores é o grau de purificação da alma, o quanto a alma já eliminou de seus defeitos e o quanto já cresceu em virtudes.

A presença de Deus não pode ser negligenciada, deve ser mantida na vida diária,  fora dos momentos de oração. Ao chegar aqui não podemos cair no erro de julgar que não temos mais nada a temer, que já conseguimos tudo. A cada passo dado devemos, com mais intensidade, buscar a humildade, a perfeição.

A simples leitura de livros não pode levar-nos a estas experiências e, sem as experiências, muitas coisas podem parecer obscuras, misteriosas, incompreensíveis. Estas experiências são alcançadas pela prática constante e intensa, pela mística e devoção, pela entrega, e principalmente, pela misericórdia e bondade da Divina Mãe.

Para os místicos que chegam aos elevados graus de oração, a presença de Deus é constante, é uma certeza, não é um saber por informação. Para estes, Deus é como um amigo que acompanha e guia de perto.


0   Respostas em O Quarto Grau de Oração

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *