Jardim dos Mestres

Os Graus de Oração

Como foi dito anteriormente, Santa Teresa de Ávila não foi a primeira a dividir a oração em graus ou estágios, mas certamente sua obra é referência.

Em suas primeiras obras, O Livro da Vida (1562-1565) e Caminho de Perfeição (1566), Santa Teresa de Ávila, classifica a oração em quatro graus. Nestas obras a Santa escreve bastante influenciada por suas leituras, apesar de utilizar uma linguagem própria, cheia de analogias, o que demonstra sua experiência e compreensão sobre o assunto. Com muita graciosidade ela descreve o indescritível, o inefável.

Mais tarde, já bem mais madura espiritualmente, ela escreve Moradas ou Castelo Interior (1577). Neste livro ela trata de oração de forma mais detalhada e organizada e faz uma divisão em sete graus.

São algumas sutilezas que subdividem a primeira divisão dos graus. Vários comentaristas da obra de Santa Teresa dizem ser difícil distinguir entre um grau e outro na prática.

Para cumprir os objetivos deste presente trabalho e a partir de todo o estudo feito, vamos apresentar uma divisão em quatro graus.


0   Respostas em Os Graus de Oração

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *