Jardim dos Mestres

O Grande Tesouro

Certa vez Francisco saiu a esmolar com Frei Masseo. De volta, foram preparar para a refeição na natureza, tendo como mesa uma pedra. Francisco não havia obtido muito sucesso, mas Frei Masseo, que era um jovem vistoso, teve grande sucesso com as senhoras da cidade, recebendo pães inteiros, pedaços de queijo e mais…

Então São Francisco disse: “Ó Frei Masseo, nós não somos dignos de um tesouro tão grande”.

E como ele repetiu essas palavras várias vezes, Frei Masseo respondeu: “Pai, como se pode falar em tesouro onde há tanta pobreza e falta das coisas que são necessárias? Aqui não há toalha, nem faca, nem talheres, nem tigelas, nem casa, nem mesa, nem criado nem criada”.

Respondeu então São Francisco: “É isso que eu acho que é um grande tesouro, onde não há coisa alguma preparada por indústria humana; mas o que há foi preparado pela providência divina, como se vê, manifestamente, no pão esmolado, na mesa de uma pedra tão bonita e na fonte tão clara. E eu quero que o tesouro da santa pobreza, tão nobre que tem por servidor o próprio Deus, faça-nos amar com todo o coração”.


0   Respostas em O Grande Tesouro

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *