Jardim dos Mestres

Oração de Compaixão: As Graças de Santa Teresa

Logo depois que Santa Teresa de Ávila decidiu pela vida monástica e entrou no mosteiro Carmelita da Encarnação, começou a ser atormentada por demônios internos e externos, através de sonhos, visões, sofrimentos e tormentos mentais.

Somente quando ela começou a orar pelos outros e pela salvação das almas daqueles que estavam no inferno e no purgatório é que ela passou a ter um pouco de paz.

Santa Teresa é conhecida por seus arrebatamentos, por seus êxtases e também pela Reforma do Movimento Carmelita. Como ela mesma narra em seus escritos, foi a oração que a levou aos êxtases e às grandes experiências místicas.

A bendita Santa de Ávila orava pelos outros, orava por aqueles que a conduziam, por seus confessores, seus guias, orava pelos responsáveis pela igreja, mosteiros, ordens. Sabia que se eles evoluíssem isto seria bom para ela, pois estes poderiam orientar melhor a ela e aos demais.

Em seus escritos, Santa Teresa narra as muitas das graças que alcançou através da oração. Mas estas graças não são os seus êxtases ou suas experiências místicas, nem tão pouco são seus avanços no caminho, mas sim as graças que receberam aqueles por quem ela orava: curas, arrependimento, o dom da oração, iluminação, avanços na oração ou no caminho. Estas são as maiores graças que ela narra em seus escritos, aquelas obtidas por outros, a partir de suas orações.

O mais comum é orarmos apenas por nós mesmos e olharmos apenas para nossas próprias graças. Entretanto, precisamos compreender que orar pelo próximo, pela humanidade, pelos irmãos da senda, por aqueles que estão mais adiante no caminho, são formas de caridade. Não se deve ser egoísta na oração, pois aquele que pensa apenas em si mesmo e em sua própria evolução, não faz avanço algum. Jamais ore contra alguém. Devemos aprender a considerar a alegria e a salvação de todos como se fossem as nossas próprias.

É muito importante orarmos para nossos semelhantes. Sempre devemos fazer orações para ajudar aqueles que servem a Deus e aqueles que, de alguma forma, auxiliam-nos. Em nossas orações, sempre devemos nos lembrar daqueles que sofrem, daqueles que estão no erro, no engano, nas trevas, nos infernos.


0   Respostas em Oração de Compaixão: As Graças de Santa Teresa

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *