Jardim dos Mestres

SGOM: O Termo Tibetano para Meditação

O termo tibetano que se refere à meditação é sgom. Este termo significa literalmente “tornar familiar”. Esta é uma definição que nos leva à reflexão e à expansão de algumas ideias que já foram abordadas.

Realmente precisamos nos familiarizar com os estados libertos, com estados de paz, tranquilidade, felicidade, contentamento, bem-aventurança. É com a meditação que conhecemos estes estados, nos familiarizamos com eles e os desenvolvemos. Com a prática constante da meditação nos tornamos hábeis em gerá-los e sustentá-los. Atualmente não estamos acostumados a manter a tranquilidade.

A meditação é um treino, cada prática tem sua finalidade e traz seu resultado. As práticas analíticas nos tornam mais analíticos, mais reflexivos, as práticas de tranquilidade são treino de tranquilidade, as práticas de compaixão são treinos de compaixão. Em uma prática treinamos muitas coisas que nem percebemos.

Com o que aprendemos de nossos pais, professores, de filmes e novelas, nos tornamos familiarizados com estados equivocados e emoções negativas. Com a prática diária disto que aprendemos na vida comum nós desenvolvemos e nos tornamos muito hábeis em gerar e sustentar estes estados equivocados e estas emoções negativas. Com grande habilidade ficamos irritados, preocupados, magoados, tristes e conseguimos sustentar estes estados e emoções por bastante tempo.

Acreditamos que estes estados equivocados e estas emoções negativas são normais, não percebemos que sofremos, muito menos percebemos a gravidade deste sofrimento. Isso é o que vemos na vida diária, nos filmes, nas novelas, é o que conhecemos, é o que temos como referência.

A simples lembrança de nossos medos, mágoas, tristezas, de nossos estados equivocados já é o bastante para que esses estados retornem, não precisamos fazer nenhum esforço.

Da mesma forma, a lembrança de estados puros e libertos, a lembrança dos estados de felicidade, paz, harmonia, tranquilidade, satisfação, contentamento, pode fazer com que esses estados penetrem em nós e, pouco a pouco, se tornem parte de nós.

Mas primeiro temos que conhecer estes estados, primeiro temos que nos familiarizar com estes estados. Atualmente, não conhecemos a serenidade da mente, a tranquilidade do coração, a verdadeira felicidade, a paz profunda, a bem-aventurança.

Somente com a meditação poderemos conhecer estes estados, nos familiarizar com eles, desenvolvê-los e nos tornar hábeis em gerá-los e sustentá-los. Depois de treinarmos na meditação, de nos tornarmos familiarizados e hábeis em gerar e sustentar estes estados na meditação, na prática formal, poderemos nos tornar capazes de fazer o mesmo em qualquer situação.


0   Respostas em SGOM: O Termo Tibetano para Meditação

Deixe sua mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *